Farofa caipira e frango assado

Receitas

Pelo menos um domingo do mês, íamos a Campinas visitar nossos avós maternos. A saída era sempre um fuzuê, orquestrado pelos meus pais na tentativa de instalar todos na Vemaguete 62, devidamente paramentados com nossas roupas domingueiras. Quem nasceu antes dos anos 60, aposto que lembra do ronco singular daqueles carros da DKW.

O porta-malas parecia enorme. Lembro-me de muitas vezes ir sentada lá atrás livre, leve e solta, olhando a Via Anhanguera se desenrolar pelo vidro traseiro. O mundo era menos perigoso? Meu pai nunca conseguia passar incólume pelos quitutes da estrada. Sempre parava para comprar ou mesmo nos mostrar algo que parecia só existir naquela estrada, mesmo sendo uma prosaica caixa de figos. Porém, a parada obrigatória era o Restaurante Frango Assado. Naquela época, era um pequeno restaurante de beira de estrada sem luminosos, que nos poupava daquele horrível logotipo de frango que representa a franquia hoje.

Era lá que comprávamos o pão de semolina, que já exalava na entrada do restaurante. Papai sempre comprava dois para os vovós e um para comermos durante e o restante da viagem. Sempre cortando aquela quentura perfumada e saborosa com a mão. Mas o que sempre me enchia de vontade era o frango assado do restaurante, com a farofa de farinha de milho e ovos cozidos. Eles passavam por nós, nas mãos dos garçons exalando seu provocador perfume. Eu queria segui-los como nos desenhos do Picapau, em que ele sai voando sugado pelos aromas da comida.

Nesta ocasião, nosso almoço nos esperava naquele outro mundo que parecia tão distante. Lá, as pessoas falavam com um sotaque diferente, as ruas eram tranquilas e Tia Mira, começara a fazer o macarrão desde as 6 da manhã. Quando chegávamos, quilometros de massa já se espalhavam pelas mesas de madeira do porão da Rua Marcondes Salgado, esperando para serem cortadas.

O frango que por anos me seduziu, fui só experimentar muito mais tarde, quando pude viajar por conta própria. É esta a receita que agora compartilho com vocês!

Receita de Farofa caipira e frango assado

1 hora (4 horas o frango temperado)
6 porções

Ingredientes

Frango

  • 1 frango
  • 50 gr de manteiga
  • 1 colher (sopa) de colorau ou (paprika picante)
  • 2 dentes de alho
  • Suco de 1 limão
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto
  • Tomilho fresco a gosto

Farofa

  • 300 gr de Flocão Claramil (ou farinha de milho flocada)
  • 1 cebola picada
  • 1/2 xícara de Salsinha picada
  • 1/2 xícara de Cebolina picada
  • 1 litro de caldo de galinha (reserve um pouco desse caldo para regar o frango enquanto assa)
  • 3 ovos cozidos
  • Óleo/azeite para refogar a cebola
  • Sal e pimenta a gosto
  • Miúdos do frango (opcional)

Modo de Preparo

Frango

1

Retire os miúdos do frango pique e reserve, caso queira usar na farofa. Passe o suco de limão por toda superfície do frango, inclusive em seu interior. Num pilão ou processador, misture o alho, sal , colorau (ou páprica) metade da manteiga e o tomilho.

2

Pincele o frango com essa mistura, e deixe por no mínimo 4 horas.

Farofa

1

Refogue a cebola. Quando estiver dourada, coloque os miúdos do frango até estarem bem refogados.

2

Acrescente a farinha de milho e mexa bem.

3

Coloque o caldo de galinha. Cozinhe por alguns minutos mexendo sempre ou até secar o caldo. Depois de pronta, coloque a salsinha e a cebolinha picada. Reserve 2/3 da farofa

4

Com 1/3 restante da farofa, recheie o frango e coloque para assar a 170ºC coberto com alumínio. Regue com o caldo de galinha que sobrou e pincele com manteiga algumas vezes durante o processo. Retire o papel alumínio depois de 30 minutos para o frango dourar. Sirva com a farofa e com os ovos cozidos picados.

Dicas:
1 - O ideal é temperar o frango na véspera e deixar na geladeira para pegar bem o tempero.
2 - Se usar caldo de galinha já salgado, deixe para corrigir o sal depois da farofa pronta.
3 - Cubra as asas do frango com papel alumínio para não ficar torrada.
4 - Amarre as coxas do frango cruzadas depois de recheado.

Escrito por Stela Morato em Receitas