Peru de Natal

Receitas, Receitas com Café

A origem do nome desta ave ainda é obscura. O peru foi batizado assim pelos portugueses, pois eles acreditavam que a ave era originária daquele país. Existem algumas espécies no país Perú, mas você sabia que ela é originária da América do Norte? Com tantas informações desencontradas, fica a pergunta que não quer calar: porque raios a ave nativa chama-se Turquia (Turkey)? Se alguém souber, por favor, me explique! Isto está fazendo muita falta na minha despensa de cultura inútil. Mas, voltando à nossa receita, decidi fazê-la quando comecei pensar em Natal e achei que poderíamos ter boas pratos clássicos de diversos países. Calma, xenófobos de plantão, terão duas receitas bem brasileiras, aguardem!

Desde que minha nora americana veio morar no Brasil, ela comemora o Thanksgiving, que é o feriado mais importante dos Estados Unidos. Conhecido como o Dia de Ação de Graças, ele celebra a boa colheita e a confraternização dos povos. Nele, índios e imigrantes compartilharam a comida, o peru e o milho, que são contribuições trazidas pelos povos autóctones (aborígines), os índios. Quando experimentei essa receita pela primeira vez, acabou meu preconceito contra a ave. No Brasil, costuma-se vender perus “temperados” que, cá pra nós, tem gosto de sabonete. Essa receita, no entanto é maravilhosa!

A carne fica tentadora, macia, saborosa e úmida. Coloque dois tipos de pães de sua preferência, mas indico o pão de milho (caso tenha disponibilidade de fazê-lo). Se quiser, a receita está aqui. É bem interessante misturar duas qualidades de pães para ampliar o sabor e diversificar a textura. O purê de batata doce combina muito bem com o sabor da carne. Se preferir o purê mais salgado, não coloque o açúcar mascavo e aproveite só a doçura da batata. A grande vantagem de fazer peru para ceia é que você pode encontrar a ave em diversos tamanhos, customizado para o número de convidados. Enjoy!

 

Receita de Peru de Natal

4 ½ horas
8 pessoas

Ingredientes

Peru

  • 1 peru de 4 quilos (4kg)
  •  2 litros de caldo de galinha

Recheio

• 2 tipos de pães de sua preferência cortados em quadradinhos (400 gr)
• 1 ovo batido
• 200 gr de linguiça calabresa desmanchadas sem pele
• 1 alho poró cortado em rodelas
• 2 maçãs verdes cortadas em cubos
• 2 colheres (sopa) de manteiga derretida
• Sal e pimenta a gosto

Purê de batata doce

• 4 batatas doces grandes cortadas em cubinhos e cozidas no vapor
• 2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
• 1 colher (sopa) de manteiga
• 60 ml de creme de leite fresco
• 1 copo de café expresso 3Corações (ou café bem forte)
• 1 colher (café) de cravo em pó
• Sal a gosto

Molho (também chamado de gravy)

• O caldo remanescente do assado
• Farinha de trigo para engrossar

Modo de Preparo

1

Num bowl ou numa tigela grande, misture as maçãs, o alho poró e a lingüiça. Depois, adicione o ovo e a manteiga e mexa bem.

2

Adicione um pouco do caldo de galinha nos pães cortados.

3

Depois de úmidos, adicione-os na mistura com as maçãs e a linguiça.

4

Depois de misturar tudo muito bem, é hora de rechear o peru. Caso sobre um pouco de recheio, reserve em um recipiente separado.

5

Coloque ½ litro de caldo de galinha no peru recheado e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC. Enquanto ele assa, regue constantemente com o caldo. Adicione aos poucos até a ave estar completamente assada.

Molho (gravy): No fim do processo, recolha esse caldo e misture com a quantidade de farinha de trigo que for necessária. O objetivo aqui é engrossar o caldo no fogo até virar um molho espesso. Pegue o recheio que sobrou no momento em que você estava recheando o peru e coloque na assadeira na última ½ hora em que ele está no forno. O ideal é colocar em volta da ave na hora de servir. O molho gravy, é servido em cima da carne, do purê e do recheio.

Purê

1

Numa panela, misture a batata amassada e todos os outros ingredientes. Deixe no fogo médio mexendo sempre até desgrudar do fundo da panela.

Dica:
1 - O tempo de forno é aproximadamente 1 hora por quilo (kg) da ave.
2 - O peru deve ser regado com o caldo durante o cozimento a cada meia hora para não secar.

Escrito por Stela Morato em Receitas, Receitas com Café