Qual é o melhor leite para o seu café?

Barista

Ele está presente em diversas misturas com café. Desde os macchiatos e mochas até os clássicos pingados e cappuccinos, o leite é um ingrediente importante para quem é coffeeaholic. Mas, com tantas opções no mercado, como integrais, desnatados e semidesnatados, como saber a diferença entre eles? E mais: qual é o melhor para o seu café? A principal mudança entre todos é a quantidade de gorduras. Essa característica pode fazer diferença no resultado final.

Para começar, o leite desnatado tem 0,05% de gordura, em média. O valor sobe para 2,5% no caso do semidesnatado, e para 3,5% no integral. Em todos eles, nutrientes como o cálcio, proteínas, carboidratos, vitaminas e sódio não mudam.

Já nos leites dos tipos A, B e C, a principal diferença é com relação a forma de ordenha feita, já que todos são pasteurizados (o líquido é aquecido e, depois, resfriado). No A, ela é mecânica e o custo é alto. Na B e C, ela pode ser automática ou manual. O processo de pasteurização elimina cerca de 99,9% dos microrganismos presentes na bebida. O UTH também passa por este processo, mas com o nome de “ultrapasteurização”. A diferença fica na temperatura em que ele é aquecido. Este tipo pode sofrer alteração na presença de nutrientes.

Agora que você sabe as diferenças, como escolher o ideal para o seu café? Como já falamos neste vídeo da TV Mexido, o melhor leite para ser usado em misturas cafeinadas é o integral. “Sem dúvida ele tem mais gordura e mais sabor. Se vaporizarmos de maneira correta, conseguimos potencializar a doçura. A quantidade de gordura trará alteração no resultado da bebida e na consistência da crema”, diz Tabatha Creazo, coordenadora de qualidade do Octávio Café, em São Paulo.

Com essas dicas, nada de desculpas para não preparar cappuccinos ou mochas em casa, não é mesmo? Então, mãos na massa… ou no leite!

Por: Lucas Tavares

Escrito por Mexido de Ideias em Barista