Pudim de amêndoas

Receitas, Receitas com Café

Esse é um clássico do Natal em minha família. Minha mãe aprendeu com sua irmã, quando morou em Andradina, cidade paulista criada a partir da fazenda Guanabara do fazendeiro Antonio Joaquim de Moura Andrade em 1932. Seu apelido era Rei do Gado, por ser o maior criador da época no Brasil. Ele conseguiu que fosse construído um novo ramal ferroviário, ordenado pelo então presidente Getúlio Vargas entre as Estações Araçatuba e Três Lagoas, na Estrada de Ferro Noroeste do Brasil (a Variante). A cidade foi toda programada com implantação de luz elétrica a diesel, instalações comerciais e até um banco de propriedade de Moura Andrade.

Minha tia Sara foi acompanhar seu marido, o mineiríssimo tio Geraldo, que seria um dos primeiros juízes da cidade. Mamãe tinha acabado de se formar na escola normal e pra lá se foi morar com minha tia e ministrar aulas para os filhos de trabalhadores das fazendas. Meu tio Geraldo, órfão muito cedo de mãe, havia sido criado pela ama de leite “Mariazinha”. Foi ela que ensinou inúmeros “quitutes” para minha tia, a missão era agradar o paladar exigente de meu tio.

Minha mãe aprendeu muitas receitas nesse período. E esse pudim é uma delas. Imagino que “Mariazinha” mineira de Pouso Alegre, tenha trazido em sua bagagem os hábitos portugueses. Afinal, pudins, amêndoas e tantos ovos, só pode nos remeter a doçaria conventual. Esse pudim é de comer de joelhos! Optei em substituir o café por cappuccino para testar nova versão e ficou muito bom. Também pode ser feito com uma xícara de leite e uma de café.

Receita de Pudim de amêndoas

2 horas
8 porções

Ingredientes

  • 250 gramas de amêndoas com casca passadas no processador ou liquidificador
  • 400 gramas de açúcar
  • 12 gemas
  • 4 colheres (sopa) de cappuccino dissolvidas em 2 copos de leite
  • 1 colher (chá) de baunilha
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho
  • ½ cálice de rum ou cachaça de ótima qualidade

Calda:

  • 2 ½ xícaras de açúcar
  • 1 xícara de água

Modo de Preparo

1

Se você optou em usar o processador, comece batendo as gemas com o açúcar numa batedeira. Quando estiverem quase brancas, adicione o resto dos ingredientes.

2

Caso tenha escolhido usar o liquidificador, adicionar o resto dos ingredientes (gemas, leite com cappuccino, baunilha amido de milho e o rum) e continue batendo bem.

3

Para a calda, misture bem o açúcar com a água e leve ao fogo baixo até ficar com cor de guaraná. Unte a forma com furo no meio com a calda e coloque a massa do pudim. Cubra com papel alumínio e asse em banho-maria no forno ou fogão.

Dicas:
1 - Coloque as amêndoas no forno ou numa frigideira durante 2 minutos para secar um pouco o óleo. Fica mais fácil de moer.
2 – Evite colocar qualquer tipo de objeto na panela depois que a calda for para o fogo. Objetos como utensílios para mexer precipitam o processo de cristalização, ou seja, ela endurece. Caso precise mexer a calda, balance a panela delicadamente.

3 – Caso não tenha um processador, bata no liquidificador junto com o açúcar. Isso facilita a moagem.

Escrito por Stela Morato em Receitas, Receitas com Café