Brasil – o gigante do café

Negócios

Entender os caminhos e os processos que a produção cafeeira percorre em todo o mundo é importante para compreender suas diferentes características e sabores. Uma maneira interessante de se familiarizar com os diferentes tipos de café disponíveis no planeta é conhecer um pouquinho dos países que o cultivam e algumas de suas peculiaridades. Vamos começar uma viagem com olhar curioso por estes países. E como não podia ser diferente, a primeira parada será…adivinha onde? Brasil.

Com seus 8.511.965 km2 é o maior produtor disparado. Produzimos 1/3 da produção total de café do mundo, sendo que esta quantidade pode variar a cada ano, por se tratar de uma cultura bianual. Os números são realmente impressionantes, por exemplo:
1 – Além de sermos o maior país exportador de café do mundo somos o segundo país maior consumidor destes grãos, somente os Estados Unidos nos ultrapassam por enquanto.
2 – 50% de nossa produção são provenientes de Minas Gerais.
3 – O maior número de árvores de café plantadas por metro quadrado no mundo se concentra no sul de Minas.
4 – O estado do Espírito Santo também contribui com enorme quantidade, que representa 25% da nossa produção nacional.
5 – O consumo interno aumentou vertiginosamente entre os anos de 1990 e 2009 (vide gráfico).

A maioria de nosso consumo interno está em forma de “cafezinho”, servidos em xícaras pequenas ou em copos lagoinha (copo americano). Isso não significa que não apreciamos outras formas da bebida, porém o cafezinho ainda é sucesso absoluto aqui no Brasil. Ele também é preferência nacional nas refeições matinais do Oiapoque ao Chuí.

O Brasil produz as espécies Arábica e Robusta, sendo que a quantidade da produção de Arábica é aproximadamente o dobro de robusta. O sistema mais utilizado de seca dos frutos é o Sistema via seca – Natural, Dry Coffee. O país é privilegiado pela imensidão territorial e ainda conta com os benefícios climáticos da região que circunda a linha do equador e o trópico de Capricórnio. É isso que permite uma diversificação considerável de aromas, sabores e fragrâncias do café.

Com o passar do tempo, o país se fortalece em trabalhos voltados para produzir café de qualidade e ganha status de produtor de café especiais. Isso só é possível à medida que aumenta o número de profissionais especializados na cadeia do café. Temos inclusive nosso próprio sistema de avaliar os cafés no Brasil. Seguimos uma avaliação toda especial chamada: COB – Classificação Oficial Brasileira. Trata-se da metodologia que é somente utilizada em território brasileiro, mas é respeitada em todo o mundo.

Muitos caminhos ainda serão percorridos pelo gigante do café, mas isso não significa que não temos espaço para cafés produzidos em outros países. Confira no próximo post a produção cafeeira em outro ponto do globo. Não perca!

Curioso em conhecer outros produtores de café?
Explore nosso mapa e clique no país desejado para saber suas peculiariedades na produção de café.

[kml_flashembed publishmethod=”static” fversion=”8.0.0″ movie=”https://www.mexidodeideias.com.br/wp-content/uploads/2011/03/mapa.swf” width=”550″ height=”400″ targetclass=”flashmovie” scale=”noscale”]

Get Adobe Flash player Você precisa ter o flash player instalado.

[/kml_flashembed]

Escrito por Admin Mexido em Negócios