Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site. Você pode saber mais sobre isso em nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONTINUAR E FECHAR
Oferecido por

Café da Colômbia – o bravo guerreiro

As plantações de café na Colômbia sobreviveram a um forte terremoto e hoje conquistam o paladar de diversas pessoas.

Ele resistiu às tragédias naturais e agora figura como um dos preferidos em todo o mundo. O terceiro maior produtor mundial de café e tem os Estados Unidos, Alemanha, Japão, Holanda e Suécia como principais países importadores. Mesmo com a produção considerável do Brasil, foi a Colômbia que sobreviveu à destruição de um terremoto histórico. O coração da grande região produtora de café (departamentos de Caldas, Risaralda e Quindío) foi atingido exatamente no dia 25 de janeiro de 1999 por tremores que de 6,2 graus na escala Richter. Por milagre ou bravura, não foi registrado muitos danos nas árvores, mas 65% da infra-estrutura dessas áreas produtoras foram destruídas.

Felizmente o café colombiano soube lidar muito bem com essas adversidades. O solo vulcânico transformou-se ótima opção fértil para a agricultura e o terremoto foi apenas uma breve pausa no crescimento da indústria cafeeira. Atualmente, mesmo com sua instabilidade subterrânea, os cafezais ocupam uma área de mais de 1 milhão de hectares. Mais de três das quartas partes da produção de café no país são destinados às exportações, sendo o terceiro país exportador de café no mundo.

Historicamente, começou-se a cultivar comercialmente o grão de café em Colômbia em Salazar das Palmas desde 1835, Norte de Santander. Durante o século XX foi o produto primordial dentro das exportações colombianas. Em 1999 representou 3,7% do produto interno bruto nacional e 37% do emprego agrícola. Atualmente, os principais departamentos produtores de café são: Nariño, Norte de Santander, Antioquia, Vale do Cauca, Huila, Tolima, Caldas, Risaralda, Quindío e Cundinamarca.

A altitude de plantio varia entre 800 – 2000m do nível do mar e tem chuvas bem distribuídas durante o ano. O café é colhido manualmente de forma seletiva, ou seja, somente os frutos maduros vão para a saca. O método de transformar frutos em grãos na Colômbia é o lavado – via úmida. Estes fatores, da maneira comum, conduzem à produção de um café excelente, liso, de xícara limpa com a acidez e corpo relativamente elevado, equilibrado, aroma afiado e um perfil sensorial da qualidade excelente. 100% do café plantado é da espécie arábica, e as variedades plantadas mais populares são:

Típica, também chamada, passarinho ou nacional;
Borbón;
Tabi, que é uma variedade de grão grande. Tem uma excelente qualidade e é ideal para obtenção de cafés especiais;
Caturra;
Variedade Colômbia.

Não se pode falar sobre café colombiano sem citar o símbolo e imagem do logotipo do Café de Colômbia, Juan Valdez. Criado por Doyle Dane Bernbach em março de 1981, o objetivo era identificar e garantir as marcas que verdadeiramente consistem de 100% café colombiano aprovado pela Federação Nacional de Cafeteros de Colômbia. O desenho de Juan e sua mula Conchita é conhecido em todo o mundo como símbolo da Colômbia.

Curioso em conhecer outros produtores de café?
Explore nosso mapa e clique no país desejado para saber suas peculiariedades na produção de café.

[kml_flashembed publishmethod=”static” fversion=”8.0.0″ movie=”https://www.mexidodeideias.com.br/wp-content/uploads/2011/03/mapa.swf” width=”550″ height=”400″ targetclass=”flashmovie” scale=”noscale”]

Get Adobe Flash player Você precisa ter o flash player instalado.

[/kml_flashembed]

Mercado

Juan Valdez e o marketing do café

5.091 respostas para “Café da Colômbia – o bravo guerreiro”

  1. Stefani disse:

    Gostaria de estar comprando café colombiano.
    Marcas :Juan valdes, Duen cafe , Cafe quidino ou café Ona.
    Vcs podem me auxiliar na compra ?
    Aguardo um retorno
    stefani baristaste@ig.com.br

    • kellystein disse:

      Olá Stefani, tudo bem?
      Infelizmente não tenho informações sobre a comercialização de cafés de outros países aqui no Brasil.

      Sugiro que você entre em contato com a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC) e pergunte para eles. Tenho certeza que eles poderão lhe ajudar. http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sy

      … e quando você descobrir, conta aqui para gente 😉
      Abraços!

  2. Jéssica stofil disse:

    estou estudando sobre a praticas culturais nas regiões produtoras de café , e muito bom saber a qualidade do café colombiano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *