Roda de Aromas e Sabores do Café

Barista

Como descrever a xícara de café em suas mãos? Quais são as palavras apropriadas? Especialistas em vinhos já têm uma padronização de termos utilizados em todo o mundo para listar as características de cada garrafa. E, nós do café, também temos!

Criada na década de 1980, a Roda de Aromas e Sabores (Coffee Taster’s Flavor Wheel) foi encomendada pela Associação Norte-Americana de Cafés Especiais (da sigla em inglês SCAA) para guiar as degustações de café. O responsável pela criação da tabela (vide ilustração abaixo) foi o enólogo Jean Lenoir. Depois de quatro anos de trabalho, o francês conseguiu reunir um conjunto de aromas mais frequentementes encontrados em diversos cafés produzidos no mundo todo. O resultado desta pesquisa é conhecido como Le Nez du Café (Nariz do Café).

Basicamente, as informações se organizam em dois grandes grupos: Aroma e Paladar. Na parte de notas aromáticas (à direita), existe uma expansão com os 36 aromas mais presentes em cafés de diversas origens. De acordo com o blog The Coffee Traveler, do especialista em cafés Ensei Neto, os aromas estão dispostos em ordem de volatilidade (capacidade de uma substância se vaporizar), ficando as notas mais rápidas na parte superior, enquanto que as mais lentas, na inferior. Eles se dividem em três grupos: aromas de natureza Enzimática, de Caramelização de Açúcares e de Destilação Seca.

A parte da esquerda da ilustração dedica-se aos diferentes tipos de paladar e suas nuances, até então, território conhecido por nós (amargo, salgado, doce e azedo). A partir da combinação entre os elementos da Roda de Aromas e Sabores, é possível descrever com precisão as características do café.

O interessante é que esta classificação realmente funciona! Nem é preciso ser profissional para conseguir, basta praticar. Que tal um desafio? Imprima a Roda de Aromas e Sabores e faça um teste em casa. Com certeza, será um exercício para treinar o seu paladar!

Escrito por Kelly Stein em Barista