DNA pode influenciar a quantidade de café que você consome

Você é do tipo de pessoa que não consegue largar a xícara de café? Calma que isso tem uma explicação: talvez seja culpa do seu DNA.

cafe-dna

Pelo menos é isso o que indica um estudo realizado por um grupo de cientistas internacionais e publicado na revista Scientific Reports.

De acordo com a publicação, o gene PDSS2 é responsável pela forma como a cafeína é metabolizada pelo organismo. As células das pessoas que possuem uma variante desse gene demoram mais para quebrar as moléculas de cafeína, fazendo com que a substância permaneça por mais tempo no corpo. Assim, a necessidade de consumo é reduzida.

Para chegar a esse resultado, foram analisados o DNA de 1207 italianos e 1731 holandeses, que também responderam questões sobre a quantidade de cafeína consumida por eles diariamente. A conclusão foi que aqueles com a variação no gene tendem a consumir uma xícara de café a menos por dia do que os que não possuem a variante.

Houve uma pequena mudança entre o resultado da pesquisa na Itália e na Holanda, pois no último país o efeito do gene na quantidade de xícaras de café consumidas foi menor. Mas, segundo os pesquisadores, essa alteração pode ser consequência da diferença entre os hábitos de consumo de café nas duas regiões.

O que você achou da pesquisa? Nós do Mexido de Ideias temos uma certeza: nossos níveis de PDSS2 devem ser baixos, porque são necessárias muitas xícaras de café para o nosso dia ficar completo!

Por: Monalisa Briganti

Escrito por Mexido de Ideias em Ciência

Comente