Café Tradicional – o queridinho do Brasil

Barista

Metros e metros de gôndolas de supermercados apresentam inúmeras opções de café. Eles podem ser – Tradicional, Forte, Extra Forte, Descafeínado, Expresso, Instantâneo, Cappuccinos, etc –, mas você sabe realmente a diferença entre eles? Foi pensando neste tipo de dúvida prática que resolvi fazer uma sequência de posts sobre a classificação dos cafés e suas principais características. Por ser o mais popular em todo o Brasil, escolhi o café tradicional para começar nossa saga.

O que é Café Tradicional?
È o café do dia-a-dia, que por apresentar qualidade e preços razoáveis, se tornou “queridinho” dos brasileiros. Se compararmos com os vinhos, o café tradicional seria como os vinhos de mesa: consumidos diariamente, na maior parte de nossos momentos.
De acordo com a escala de 0 a 10 do programa de Categorias de Qualidade da ABIC, o café tradicional deve estar entre as pontuações de 4,5 e 6. Dentro da categoria tradicional, podemos encontrar cafés denominados de Extra forte, Tradicional e Forte, cujas diferenças são determinadas de acordo com o perfil de torra em que são preparados.

Antigamente cada empresa comercializava basicamente um tipo de café. Com o passar do tempo, elas desenvolveram outros blends e surgiu-se a necessidade de separá-los entre Extra Forte e Tradicional. Bem depois, em 28/04/2004 para ser mais exata, a Norma Qualidade Recomendável ABIC/PQC foi criada para regular e dar critérios mais rígidos para as categorias de café. Esta regulamentação foi uma excelente forma para o consumidor entender as categorias de cafés disponíveis nas prateleiras. Ela também foi responsável em enriquecer as gôndolas com outros vários tipos de grãos bem definidos.

Como comprar?
Sempre dê preferência para os cafés bem embalados: embalagens a vácuo e Stand Pack (aquelas que são totalmente lacradas para conservar o aroma e o frescor). Não se pode sentir o aroma do café na embalagem quando esta está fechada. O aroma somente poderá ser sentido com a abertura do pacote, pois ele deve estar preservado para o momento do consumo.

Os segredinhos dos outros cafés (Orgânico, Premium, Gourmet, Expresso) serão contados em detalhes nos próximos posts. Aguardem!

Escrito por Patrícia Nasser em Barista