Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site. Você pode saber mais sobre isso em nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONTINUAR E FECHAR
Oferecido por

Onde está o espaço para o café?

Em nome de um 2012 mais cafeínado, fica o debate para todos os amantes da bebida e seus profissionais. O que vamos fazer para despertar este gigante?

O ano de 2011 está quase acabando e o cardápio de eventos, congressos e encontros para debater assuntos gastronômicos chegou ao fim. Como entrada e prato principal, assuntos ligados à sustentabilidade, cozinha consciente, valorização do produto, novas técnicas e descobrimento de novos ingredientes foram explorados ao longo do ano. A sobremesa veio bem farta com os quatro dias intensos Semana Mesa SP (realizado pela revista Prazeres da Mesa), onde 140 chefes apresentaram ideias e novas formas de se pensar a cozinha. Para encerrar com chave de ouro, um cafezinho? NÃO! Neste cardápio de reflexões gastronômicas, não houve muito espaço para o nosso café.

Isso se explica muito quando observamos a rotina de um restaurante. As grandes estrelas são os vinhos e a criações dos chefes. O atendimento é avaliado, juntamente com o ambiente e os preços. Mas e o café? Geralmente, o espresso é preparado pelo bartender e é servido sem grandes pretensões. Barista? Pra quê? O garçon que o serve não descreve suas características, nem mesmo seu terroir. Parece familiar? Infelizmente, é isso que se vê nas rodas de discussões gastronômicas.

Se não me falha a memória, o evento Paladar Cozinha do Brasil (realizado pelo jornal O Estado de S.Paulo) foi um dos poucos que deram um bom espaço para o café. Em 2011, o especialista Ensei Neto falou sobre harmonizações com a bebida e sobre suas regiões produtoras. Bastante produtivo, mas só. Durante os quatro dias de aulas e debates do Semana Mesa ao Vivo, uma média de 30 palestras por dia (veja a programação aqui), a presença do café foi bem tímida. Vi apenas duas marcas de café apresentando seus produtos na parte Melhores da Cidade (espaço para estabelecimentos ofereceram degustações de pratos e quitutes premiados). Em outras palavras, cafés foram experimentados, mas nenhum conhecimento foi divido. Foi somente na aula de Eliana Relvas sobre harmonização de queijos e cafés, assunto que já falei aqui, que saciei minha vontade. Adorei a apresentação, mas cabe lembrar que a cafeóloga é consultora do Pão de Açúcar, patrocinadora master do evento. Coincidência?

O engraçado é que também não encontrei baristas ou pessoas ligadas ao mercado do café nos corredores deste evento. Será que o problema é a falta de comunicação entre gastronomia e café? Não deveria! Não podemos permitir que o maior produtor cafeeiro do mundo tenha discussões tão superficiais e eventuais sobre café. Imagine debates focados para a bebida, como vemos no Espaço Café Brasil (realizado pela Café Editora), expandido para grandes eventos de gastronomia?! Seria definitivamente um ganho para todos.

Portanto, em nome de um 2012 mais cafeínado, fica o debate para todos os amantes da bebida e seus profissionais. O que vamos fazer para despertar este gigante do café?

Imagem: Blog Simplesmente Florescer.

Ocasião

Torta de Paçoca com Café

Ocasião

Bolo de Amendoim com cobertura de Café

Harmonização com Café

Bolo Bem-Casado de Café

5.091 respostas para “Onde está o espaço para o café?”

  1. Lidiane Santos disse:

    Kelly, excelente texto, muito pertinentes as questões levantadas por você. Nosso cafezinho precisa sim de mais espaço!!!

  2. kellystein disse:

    Olá queridos cafeinados!!

    Recebi diversos comentários pertinentes sobre este artigo quando o postei em nossa página do facebook (http://www.facebook.com/mexidodeideias). Por isso, gostaria de dividir todas as considerações feitas aqui.

    Nosso objetivo é aumentar o debate e pensar em meios efetivos de aumentar a comunicação entre o café e a gastronomia. Qual é sua opinião? Participe!

    Seguem os comentários:
    Cecília Sanada Boa Kelly! Como fazer com nosso precioso café se torne umas das estrelas da gastronomia, acredito que unidos conseguimos levantar a bandeira dos cafés especiais.
    domingo às 17:22 · Curtir (desfazer) ·

    Josiane Cotrim Macieira Vamos pensar, Kellinha Stein… sorvete, picolé, pingado… café é bom de muitas maneiras.
    domingo às 18:49 · Curtir
    Kellinha Stein O debate Josiane Cotrim Macieira é estudar maneiras para inserir o tema café nos congressos de gastronomia. O café não recebe o cuidado que deveria receber em grandes restaurantes e pouco se fala disso.

    Temos que sair de nossas rodinhas do café e fazer parcerias com chefes e restaurantes… aumentar as discussões, ouvir e dar novas ideias. Fiz um texto sobre isso (leia aqui – http://bit.ly/sWBQHu )

    Onde está o espaço para o café? | Mexido de Ideias http://www.mexidodeideias.com.br
    Em nome de um 2012 mais cafeínado, fica o debate para todos os amantes da bebida…
    Ver mais
    domingo às 19:00 · Curtir ·

    Eliana Relvas Eu concordo, porém em todos os Prazeres da Mesa sempre teve a presença do café, tímida ou não! Tenho percebido que muitas pessoas são apaixonadas por café e é o maior desafio continuar a peregrinação desta bebida!!!
    domingo às 19:32 · Curtir (desfazer) ·

    Josiane Cotrim Macieira Entendi. Em Manágua tem um restaurante que serve um filé alto com molho de café que é o carro chefe do menu…
    Ontem às 00:45 · Curtir

    Ensei Neto Kelly. Mostrar, fazer experimentar, dividir conhecimento. É assim que caminha a Humanidade… creio que muita gente já está engajada em apresentar o café com releituras e, também mostrar mais de sua história. É conhecimento compartilhado com experiências que fazem amadurecer e aperfeiçoar o mercado. Da mesma forma, o Evento Paladar tem pautado o café como um dos produtos brasileiros indispensáveis, ganhando maior espaço a cada ano. Bela cutucada, mocinha!
    Ontem às 07:53 · Curtir (desfazer) ·

    Otavio Linhares estou preparando um artigo. te mando por e-mail e posto aqui quando tiver pronto.
    te mandei um e-mail sobre meu curso desse fim de semana. dá um olhada lá e me responde. 😉
    Ontem às 10:20 ·
    Kellinha Stein Oi Otavio Linhares já li e respondi 😉 Obrigada pelo convite!!
    Ontem às 11:35 ·

    Mariana Proença Kelly, querida, concordo muito com a sua colocação. Somos nós os responsáveis por esse cuidado com o café em todos os setores da gastronomia. Mudar a cultura é muito difícil, algo que leva tempo. Porém, nós, formadores de opinião e conhecedores do que é bom no café (rs) temos que falar, falar, mostrar, ensinar e explicar, para que as pessoas, naturalmente (sem imposições), possam perceber e escolher. Enfim, é uma grande discussão, mas gostei da sua colocação e obrigada por citar o Espaço Café Brasil. Trabalho de formiguinha, mas é formiga fortinha. Bjs,
    há 18 horas ·

    Otavio Linhares dois anos atrás eu dei uma palestra numa feira de gastronomia em salvador sobre cafés e vinhos e acho, na verdade, que pode ter sido uma coincidência não encontrar debate sobre café em uma feira, mas, ao mesmo tempo entendo o ponto de vista da kelly. assim como a recíproca é verdadeira, não encontramos grandes nomes da cozinha e da enologia e da cervejaria e etc etc etc numa feira de cafés. makes sense?
    há 4 horas ·

    Otavio Linhares vamos pontuar alguns tópicos de discussão? pode ser nos blogs, pode ser aqui… minha questão é: como aproximar todas essas culturas?
    há 4 horas ·

  3. kellystein disse:

    Otavio Linhares acredito que falamos a mesma língua quando falamos em vanguardas, independente da frente de pesquisa. portanto, líquidos ou sólidos, para onde vamos? vamos fundar aqui uma cozinha holística, que se pensa enquanto total e não particular, ou seja, que pensa na coisa como um todo e não em particularidades, em pontos específicos que não se sustentam isoladamente, ou até se sustentam, mas que têm sua qualidade potencializada quando inserido num sistema, por exemplo, um restaurante, ou uma cozinha, ou um bistrô.
    há 4 horas · Curtir

    Otavio Linhares meus contatos pra gente catapultar essa discussão: (41) 9911-8664, otaviolinhares@yahoo.com.br, http://www.otaviolinhares.wordpress.com

    A Cabeça é uma Usina
    otaviolinhares.wordpress.com
    Literatura, Teatro, Música, Cinema e Café
    há 4 horas · Curtir ·

    Otavio Linhares maravilha de iniciativa, Kellinha Stein. sou parceiro no desenvolvimento dessas ideias.
    há 4 horas · Curtir

    Cecília Sanada Kelly que vive em nosso mundo há tão pouco tempo e tão visionária, tem fuçado e mexido em profundezas que poucos se atreveram… quem se interessa vai atrás e estamos aí pra isso! Conte comigo sempre!
    há ± 1 hora · Curtir
    Kellinha Stein Concordo muito com as considerações do Otavio Linhares Esta falta de comunicação entre café e gastronomia precisa acabar!

    Obrigada pelas palavras Cecília Sanada =D Vamos nos unir para aumentar a presença e força do café. Como disse a Mariana Proença , será um trabalho de formiguinha, mas formiguinha forte hahaha

    Gostaria de transferir este debate para a parte de comentários deste post lá no blog, pois muitos dos leitores não são meus amigos no facebook e não terão oportunidade de acompanhar o debate.

    Próximos comentários, façam lá no próprio post. Pode ser? http://www.mexidodeideias.com.br/index.php/evento

    Vamos nos unir, pq uma andorinha só… não faz verão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *