Barista e Sommelier

Chá e café: o que é infusão?

Infusão: está aí um termo que você já deve ter ouvido ou lido algumas vezes e que é bem provável que você não saiba o real significado. Para começar, a palavra não quer dizer chá, muito menos um cafezinho passado no coador. Por definição, ela significa a imersão de folhas, raízes, sementes e plantas diretamente na água quente. Neste conceito, podem entrar as infusões feitas com ervas, hortelã, gengibre, cascas de café ou até mesmo a bebida preparada em métodos como a prensa francesa, que coloca o pó em contato direto com o líquido.

No caso do café, este processo pode ser feito de diversas maneiras diferentes. A começar por suas folhas que, colocadas na água quente, podem ajudar a combater fadiga, cansaço mental e outras doenças. Já as cascas do cafeeiro também podem ser utilizadas, hábito muito comum em países da América Central, África e Oriente Médio.

A própria descoberta do café que, segundo a lenda, foi feita por um pastor há mil anos atrás, tem um dose de infusão em sua história. Segundo o site da ABIC, após notar que suas cabras haviam achado o fruto, resolveu experimentar, realizando o processo com os frutos e água quente.

O termo se diferencia do chá pois é feito com outras ervas, frutos, sementes e raízes (chá só se refere a planta Camellia sinensis). O blog Rota do Chá destaca que as principais infusões levam “camomila, erva mate, jasmim, hortelã, gengibre, erva doce, canela, e cascas de frutas como limão, laranja e abacaxi. Ingredientes de infusões podem servir para aromatizar e dar sabor a diferentes tipos de chás”.

Essas infusões podem ser misturadas com chá preto, verde, branco e outros tipos, fazendo blends. Há alguns tradicionais vindo de países como China e Japão, ambos precursores do hábito com a bebida.

Agora, toda vez que alguém falar a palavra “infusão”, não há confusão. E, o assunto ainda pode render uma boa conversa.

Imagens: Pinterest de Paola Figueira
Por: Lucas Tavares

Escrito por Mexido de Ideias em Barista e Sommelier

Comente