Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site. Você pode saber mais sobre isso em nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONTINUAR E FECHAR
Oferecido por

Campeonato de Baristas

Um Campeonato de Baristas descontraído reúne jovens profissionais toda a última quinta-feira do mês, na Suplicy Cafés Especiais.

A Suplicy Cafés Especiais vira um ‘point’ de baristas toda última quinta-feira do mês. Por que? Há aproximadamente um ano acontece o TNT (Thursday Night Throwdown), um Campeonato de Barista, ideia importada da Octane, uma cafeteria de Atlanta (EUA), pelo empresário Marco Suplicy.

Na ocasião, os profissionais demonstram suas destrezas manuais. Para isso, é preciso ter habilidade de “rodar” e texturizar o leite e, depois, despejá-lo direto na xícara com café formando um desenho, o que é conhecido como Free Pour, uma das categorias da Latte Art (sobre a qual falarei num próximo texto).

De qualquer forma, eu, completamente leiga no assunto, fui lá conferir e, confesso, fiquei admirada com o que pude presenciar.

Por volta das 21h, jovens Baristas com faixa etária abaixo dos 30 anos começam a chegar no local. Num clima de descontração eles se cumprimentam e se ‘desafiam’ de forma saudável.

Aliás, o ambiente é pra lá de agradável. Posso dizer que o campeonato é uma ‘brincadeira’ onde todos se reúnem, treinam e se divertem.

Do lado de fora, outros baristas param na porta da Suplicy, observam o que rola e quem está lá dentro e se perguntam se vão ou não participar. Pois é, o trio que por ali parou por alguns minutos parece ter desistido. O silêncio dos três, após muito observar, foi quebrado quando um deles perguntou “e aí, não vai participar?”, num tom de intimação. O ‘intimado’ não respondeu. Olhou mais um pouco e, ainda em silêncio, foi embora junto aos dois amigos.

Talvez pelo fato de baristas renomados, como Bruno Ferreira, encarregado de treinamentos da Suplicy Cafés Especiais, também integrante do Brazilian Barista Coffee Team (Equipe de Baristas Cafés do Brasil); Richard Kumagai, um dos mais experientes baristas da cidade; e o vencedor do último TNT, Plínio Eduardo dos Santos, estarem presentes entre muitos outros nomes.

*Da esquerda para a direita: os Baristas Bruno Ferreira (ao fundo); Plínio Eduardo dos Santos; e Richard Kumagai

Ou não, até por que, sinceramente, concorrência é o que não existe por ali. Pelo contrário. Todos parecem formar uma única e grande equipe. E, no fundo, é isso mesmo.

Assim que chegam, os baristas podem treinar na máquina de café expresso, pois nem todos lidam com o mesmo equipamento. Portanto, desde o início o balcão fica movimentado e repleto de trocas de experiências. Outros se espalham pelas mesas da cafeteria, aproveitam para colocar o papo em dia e, com a aproximação da Copa, até trocam figurinhas.

O campeonato é informal, qualquer Barista, de qualquer cafeteria e nível, pode participar. Para isso, basta pagar 10 reais de inscrição, o que é cobrado ali, na hora, e num clima de descontração sem igual.

Os competidores são separados em duplas e a disputa é no “mata-mata”. Até a hora do anúncio de cada dupla competidora é divertida e solta, bem à vontade. Por trás do balcão, os Baristas se revezam e se ajudam. Do outro lado, outros profissionais que compareceram apenas para participar da noite, clientes curiosos, os três juízes e eu, claro, aguardávamos ansiosamente os desenhos nas xícaras de café.

Um Barista fica responsável por tirar o café expresso na competição. Este, não participa. Apenas entrega as duas xícaras para que cada competidor possa, após ‘rodar’ e texturizar o leite, fazer o desenho. Assim que eles terminam, exibem as xícaras para os juízes que se entreolham, contam, praticamente, “1, 2, 3” e apontam para a xícara que julgam ter a melhor arte, sem qualquer combinado. Obviamente, o que recebe dois votos passa pra próxima rodada.

Enquanto os baristas competem, digo, se ‘divertem’, uma televisão transmite ao vivo todo o campeonato para os clientes, que muitas vezes nem entendem o que está acontecendo ao entrarem na cafeteria, mas, logo, se rendem ao clima. “Hoje a noite é deles”, me disse Marco Suplicy que parecia se divertir bem mais que os competidores.

Desenhos como corações, rosetas e tulipas (considerada a mais difícil) aparecem nas xícaras. Para o julgamento, apesar da informalidade, é analisado a dificuldade do desenho, simetria e contraste, ou seja, quanto tem de espuma (creme) cor de café e quanto tem de espuma branca.

O interessante é que Barista do nível, digamos, top, e iniciantes competem da maneira mais divertida possível ao mesmo tempo em que aprendem uns com os outros.

E não pense que não há concentração em meio a tanto entrosamento. Na hora do “vamos ver”, os Baristas se dedicam ao que fazem para apresentar o melhor que podem.

Prêmio? Tem, sim. Dentre os 16 competidores, quem faturou foi Richard Kumagai, que enfrentou o colega de trabalho Bruno Ferreira. Por ter vencido o campeonato, ele levou um cheque de R$ 300 e ainda o valor das inscrições. Ganhar “brincando”? Nada mal, não acha?

Receitas com Café

Petit Gateau de Café

Receitas

Torta de Doce de Leite e Café

Receitas com Café

Waffle de Café Pimpinela e Chocolate

5 respostas para “Campeonato de Baristas”

  1. stela morato disse:

    Carlinha, parabéns pelo acompanhamento!

  2. Carla Coutinho disse:

    Obrigada, Stela. Foi muito bacana o campeonato, sem contar os profissionais que conheci e os assuntos que abordarei mais pra frente por aqui. Super bacana, fui super bem recebida e essa galera tá de parabéns mesmo!

    🙂

  3. […] seja pelos expressos, cappuccinos e todos drinks elaborados com café, também encanta pela Latte Art, como tenho citado aqui em alguns […]

  4. insaneglee disse:

    ainda existe esse tipo de evento no suplicy?

    só hoje fui entender o que é esse tal de TNT….

    • Mexido de Ideias disse:

      Olá, como vai?

      Não sabemos que o evento ainda acontece no local.
      Se preferir, pode entrar em contato com a cafeteria para saber mais detalhes.
      Abraços, obrigado pela visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *