Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site. Você pode saber mais sobre isso em nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONTINUAR E FECHAR
Oferecido por

Como preparar um café turco

Café não coado possibilita novos sabores e a leitura da borra que sobra na xícara, que acredita-se mostrar o futuro.

Eu o conhecia pelo nome de café marroquino, mas a barista Cecília Sanada adverte: “Seu nome popular é café turco”. Esta é umas das formas de preparo que mais me intriga, pois além de gostoso, tem um lado místico: a leitura da borra de café. Depois de tomar o café turco, que não é coado, é normal sobrar um pouco de pó no fundo da xícara. É a partir desta borra que o futuro é lido. A Cecília não soube explicar, mas a gente te conta tudo em um post sobre cafeomancia aqui no blog.

Ainda não tenho o poder de prever o futuro pelo café, mas aprendi direitinho como preparar uma xícara deliciosa do café turco com o vídeo desta semana. Sua panelinha especial, conhecida como Ibriq ou Ibrik –, o pó de café bem fininho (pulverizado) e o uso de especiarias (cardamomo e até canela e anis estrelado) tornam a bebida ainda mais charmosa. Provavelmente este é o único método onde a água é fervida, o que lhe confere um sabor encorpado, perfumado e doce.

Agora é com você. Que tal dar um toque árabe em sua xícara?

Bebidas

Como Fazer Café?

Ocasião

Panetone com Sorvete

Receitas

Cuca com cappuccino

12 respostas para “Como preparar um café turco”

  1. fga100 disse:

    Mas não fica ruim não?
    Na hora de tomar a boca não fica cheia de pó de cafe?
    Deve ficar muito forte.

    • kellystein disse:

      Olá!!! O café turco é bem especial mesmo.
      Geralmente, espera-se um pouco para o pó do café decantar no fundo da xícara. Mesmo assim, vem sempre um pouquinho na boca.

      Não recomenda fazer este café para quem gosta de uma bebida mais fraca, pois – como você falou – ela é bem forte.

      De qualquer forma, acho que vale experimentar para conhecer 😉
      Abraços!

  2. ieda TORRES dAVID disse:

    Aprendir tomei e gostei. Maravilhoso.

  3. mario disse:

    sou turco e amo café

  4. Iza disse:

    tive a oportunidade de saborear o café turco em Istambul, no grand bazar, com a recomendação de deixar um tempinho para decantar, achei maravilhoso, é forte e encorpado, mas nem de longe se aproxima do forte, do nosso expresso, que chega a ser ácido.

    • kellystein disse:

      Olá Iza!
      Você teve o privilégio de provar o café turco diretamente na fonte, no país que difundiu esta receita tão única. Obrigada por enriquecer nosso post com seu comentário.

      Quando provar café em outros países, conte para gente como foi a experiência.
      Abraços,
      Kelly

  5. Vivian Magri disse:

    Onde encontrar esse pó mias fino? Em casas árabes já vende ele moído assim e a panelinha?

    • kellystein disse:

      Olá Vivian! Você pode ir à uma cafeteria mais próxima e pedir para o barista ou atendente moer o café para café turco. Você não precisa ir à casas árabes.
      Boa sorte em sua busca. Abraços!

  6. Carlos disse:

    Afinal, turco ou árabe ? Turcos e árabes somente possuem em comum a religião, cuja grande maiorida da população é muçulmana, de resto, são culturas bastante distintas uma da outra. Turco não é árabe, e este, não é turco.

    • kellystein disse:

      Olá Carlos e Yaya!
      Seus comentários são bem pertinentes e fico feliz em esclarecer. O termo arábe ou turco se diz respeito à técnica utilizada no modo de preparo e não à origem da bebida.

      Este tipo de bebida não é coado, leva pó de café bem fino (que fica depositado no fundo da xícara) e conta com especiarias.

      Espero ter respondido suas dúvidas.
      Abraços!

    • kellystein disse:

      Olá Carlos!
      Aproveitei que esta dúvida era de outro leitor e respondi logo abaixo.
      Obrigada pelo comentário e volte sempre para um cafezinho 😉
      Abraços.

  7. Yaya Bretas disse:

    pois é, turco não é árabe, turco é turco, não entendi o comentário final…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *